terça-feira, 13 de dezembro de 2016

10 práticas católicas tradicionais para sair do pecado habitual, especialmente o pecado da carne

Como tentamos salvar nossas almas com a ajuda de Deus, também devemos viver para salvar outras almas. Fica mais fácil viver uma vida boa, se estamos ajudando os outros a viverem vidas santas. Sermos profetas hoje para dizer às pessoas que o pecado ainda é pecado e que ofende e crucifica Nosso Senhor


Pe. Peter Carota – Traditional Catholic Priest | Tradução Sensus fidei: Todos sabemos que somos fracos. Nossos inimigos: os demônios, a carne e o mundo estão continuamente a nossa volta. Então, precisamos de ajuda para permanecer na graça de Deus e fora do pecado. Aqui estão 10 sugestões para a prática de parar de pecar, ficar fora do pecado e crescer em santidade.

  1. Oração. Rezar de qualquer forma e de todas as maneiras possíveis, isso irá mantê-lo longe do pecado. Durante todo o dia, tentemos atirar flechas de comunicação com Deus, não importa se estivermos trabalhando, comendo, dirigindo, sentados, ajoelhados ou falando. É uma tentativa constante para manter tudo o que fazemos em união com Deus. Nós também precisamos desenvolver o hábito da oração que automaticamente entra em ação assim que estamos sendo tentados.
  2. Mortificação do corpo. Em vez de sempre dar ao corpo o que ele quer, alimentação, descanso, conforto, música, doces, prazer, precisamos fazer, através de pequenas maneiras, alguma mortificação no que ele exige todos os dias. O jejum e a abstinência são disciplinas importantes que formam a vontade para dizer não ao corpo e sim a Deus.
  3. Aproveitar a graça de Deus. Confissões frequentes e a Santa Comunhão dão graças e força de vontade para almas fracas. Na confissão ser muito humilde, contrito e honesto quanto à gravidade de seus pecados, mesmo que sejam embaraçosos para dizer. Nunca retenha nada com você.
  4. Devoção à Virgem Maria. Maria é a medianeira de todas as graças que vêm de Deus. Se recorremos a Ela em momentos de tentação, “nunca se ouviu dizer que alguém tenha sido desamparado” (São Bernardo). Ela é a pureza virginal e quer ajudar-nos a permanecermos puros. Rezar Ave Marias até que as fortes tentações passem. Isso pode literalmente levar a centenas de Ave Marias por dia, mas vale a pena.





























5. Evitar a ocasião de pecado. O que sempre leva ao pecado deve ser evitado como a peste. Todo tempo, toda maneira e todo lugar devem ser cautelosamente considerados e evitados se eles nos levam a pecar. Qualquer um que fale sobre o pecado, mostre o pecado ou incentive ao pecado é seu inimigo, e não seu amigo. S. Jerônimo disse: “Lembre-se de que uma mulher (Eva) expulsou os habitantes do paraíso, e que você não é mais santo do que Davi, mais forte do que Sansão, ou mais sábio do que Salomão, e todos caíram pelo intercurso do mal”.
6. Guarde os seus olhos. O piedoso Jó fez um pacto com seus olhos que ele não olharia sequer para uma virgem. Nossos olhos levam a pensamentos que, em seguida, podem levar a ações. Olhe para longe de tudo que cause luxúria.
7. Mantenha-se ocupado. Muitos santos fizeram votos de nunca viver na ociosidade. Isso é uma grande ideia e permite fazer grandes coisas com a própria vida. “Mãos ociosas são a oficina do diabo”.
8. Lembre-se das consequências dos pecados passados e a possibilidade de ser condenado para sempre por estes pecados. Meditar sobre a realidade da morte, julgamento, céu ou inferno. Rever em detalhes as torturas do inferno para os prazeres instantâneos obtidos através do pecado.
9. Evite a Depressão. Lembre-se de como é triste a separação de Deus que se sente depois de pecar. Lembre-se da culpa, da vergonha e da tristeza causadas por esses pecados. Você gostaria que o mundo todo estivesse olhando o seu pecado? Deus, Maria, seu anjo da guarda estão assistindo cada detalhe. E na segunda vinda de Jesus, tudo será tornado público.
10. Ajudar outras pessoas a parar de pecar. Assim como tentamos salvar nossas almas com a ajuda de Deus, também devemos viver para salvar outras almas. Fica mais fácil viver uma vida boa, se estamos ajudando os outros a viverem vidas santas. Sermos profetas hoje para dizer às pessoas que o pecado ainda é pecado e que ofende e crucifica Nosso Senhor.
Possam Deus, Maria e todos os santos serem o nosso exemplo de uma vida pura e santa. Somos tão afortunados por sermos católicos tradicionais e dispormos de toda essa ajuda de Deus para vivermos uma vida pura.
Publicado originalmente em 14 de setembro de 2014: Traditional Catholic Priest – 10 Traditional Catholic Practices To Get Out Of Habitual Sin Especially Of The FleshIn memoriam Pe. Peter Carota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário