domingo, 1 de janeiro de 2017

“Reféns do Demônio”, de Malachi Martin: 5 Exorcismos Que Revelam 5 Pontos Vulneráveis da Era Contemporânea

Nesses cinco casos se constata claramente cinco pontos vulneráveis do homem moderno naturalista e liberal e o quanto esses pontos vulneráveis têm sido explorados pelas investidas do mal nessas últimas décadas


Sensus fidei: A editora Ecclesiae relançou um interessante livro sobre exorcismos e possessões, um assunto sério, urgente e delicado, porém pouco compreendido, mais causador de curiosidade e sensação do que reflexão amadurecida. Trata-se de Reféns do Demônio, do Pe. Malachi Martin, contendo os relatos de cinco casos reais e contemporâneos de possessão demoníaca e exorcismo de cidadãos americanos das décadas de 1970-80. Nesses cinco casos se constatam claramente cinco pontos vulneráveis do homem moderno naturalista e liberal e o quanto esses pontos vulneráveis têm sido explorados pelas investidas do mal nessas últimas décadas.

Reféns do Demônio – Cinco Casos de Possessão e Exorcismo. Malachi Martin. 532 Páginas. Idioma Português. ISBN 9788584910519. Editora Ecclesiae.
Pe. Martin alerta-nos para o fato de que a nossa cultura moderna, construída outrora sobre a moralidade cristã, tem sido adestrada pela insistência dos atuais formadores de opinião de que o ponto de vista religioso sobre o bem e o mal está superado. Além disso, há uma insistente corrente de que a religião, qualquer forma de culto religioso, e todos os ideais baseados, abertamente, na moralidade Cristã devem ser banidos das instituições públicas que vivem de impostos – e que tal banimento da religião é “objetivo” e “democrático”. Disso resulta que a nova cultura se esvaiu do conceito de certo e errado e de bem e mal.
É nesse sentido que o livro é importante para todos nós católicos. Pe. Martin escreveu esta obra a partir das transcrições exatas dos relatos dos envolvidos nos casos. Teve o trabalho de contatar e entrevisitar pessoalmente a maioria dos envolvidos: os padres exorcistas, algumas das vítimas, seus familiares, testemunhas (policiais, médicos, enfermeiros, vizinhos, etc), além de analisar as gravações, fotografias e mesmo fazer visitas pessoais a locais onde ocorreram alguns dos casos.
Os relatos foram transpostos para a narrativa com o mínimo ajuste necessário para preservar a identidade dos envolvidos.
O trabalho é minucioso e lança muitas luzes sobre o assunto. Por exemplo: o que acontece quando um ser humano é possuído pelo demônio? Quais os horrores que afetam o ser possuído? Que tipo de homem é um exorcista? Por que ele se oferece como refém ao demônio a fim de libertar a pessoa possuída pelo Mal? Quais as torturas físicas e a angústia mental do exorcista?
Vulnerabilidades espirituais do homem moderno
Nos relatos, Pe. Martin transcreve com toda a crueza o imponderável embate entre Jesus e Lúcifer pela resposta espontânea de nosso livre arbítrio, de nossas escolhas, diante do destino que livremente escolhemos e que, fatalmente, determinará nossa futura condição de vida eterna.
Vemos que esses cinco casos revelam cinco vulnerabilidades do homem moderno, porque, embora essas vulnerabilidades sejam antigas, cada uma delas revela novas situações e lugares na maneira pelas quais o Mal pode se insinuar na vida diária do homem e da mulher.
A jovem Marianne
No primeiro caso a vítima é uma jovem mulher universitária cujo espírito maligno se esconde por trás de seu sorriso doce e conciliador. Uma jovem emancipada como outra qualquer de nossos tempos: conduta displicente, calças jeans apertadas e camiseta decotada, olhar alheio, contestadora dos ditos “valores burgueses de uma sociedade hipócrita”, impelida por um ardente desejo de viver a vida intensamente, aqui e agora, e vivenciar o amor ao seu jeito…
O padre teilhardiano
No segundo caso, o possuído é o próprio padre, um sacerdote progressista teilhardiano que se acredita arauto de uma nova religião pan ecumênica, cujo altar deve estar erigido no seio da própria Natureza, a Mãe-Terra, em suas cachoeiras, praias e rios, nas encostas das montanhas, nos vales, bem como no misterioso silêncio obscuro das cavernas e santuários naturais. Uma nova religião libertadora e emancipadora, prestes a se consumar pela total e final reintegração do homem e da natureza com o cosmos.
O padre virgem e o consertador de moças
Neste caso o exorcismo se desenvolve no grande conflito de Richard/Rita, um transexual, cuja trajetória irá levá-lo a uma cirurgia de redefinição de sexo, numa aterrorizante ligação com seitas e rituais satânicos, excêntricas práticas para o despertar de supostas “energias sexuais” e, por fim, a dolorosa e terrível perda de sua própria identidade como ser humano. Mas, quem será violentamente atacado será o sacerdote exorcista, cujo corpo será violado.
Um bem-sucedido locutor
O quarto caso de possessão relata aquilo que os exorcistas chamam de “possessão perfeita”, ou seja, aquela que não demonstra os bizarros e inconvenientes sinais que costumam caracterizar os casos graves de interferência demoníaca. A vítima simplesmente tem uma vida social insuspeita, comporta-se tão naturalmente em público que ninguém jamais suspeitaria de sua dolorosa condição de subjugação.
Um renomado psicólogo de uma influente universidade
Este último caso apresenta um renomado psicólogo de uma influente universidade e cuja mente inquiridora e aberta leva-o ao universo das técnicas de expansão da consciência, da liberação dos “poderes dormentes no homem”, das mergulhos no inconsciente, da espiritualidade das religiões comparadas e dos grandes mistérios das antigas civilizações, da comunicação com espíritos e seres transcendentais, etc. O que poderíamos denominar um teósofo, esotérico ou gnóstico neopagão holístico, hoje em grande ascendência na nova espiritualidade globalizada. O ponto de interesse nesse exorcismo é que o padre exorcista é também dotado de poderes psíquicos.
O exorcismo fracassado
Há ainda, como abertura e fechamento do livro, o caso de um exorcismo fracassado e suas consequências indeléveis, repercutidas e reavaliadas no fim da vida solitária do sacerdote exorcista que protagonizou o caso.
Além de apresentar todos esses casos à luz da teologia, Pe. Martin ainda oferece explicações detalhadas de como se dão a possessão e o exorcismo e disponibiliza sua tradução do antigo Ritual Romano de Exorcismo de 1614.
Com muita propriedade, Pe. Malachi Martin soube resgatar o papel do sacerdócio católico na figura do exorcista, único no mundo, cuja resposta à sua vocação de seguimento e a exemplo de Cristo impele-o, abnegada e voluntariamente, a oferecer-se como refém e penhor para o resgate das almas subjugadas pelo espírito do mal.
Vale a pena ler, recomendar e presentear.

Nenhum comentário:

Postar um comentário