terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Preparação para Quaresma



  De Santo Eusébio conta-se que, quando ainda era diácono, enquanto levava ao altar um cálice preciosíssimo, tropeçando deixou-o cair. E o cálice espatifou-se. Por um instante ele ficou estarrecido e olhava os rubis lascados, e os esmaltes em pedaços, e a taça dividida em duas sobre o pavimento. Depois, esquecido de que por trás das suas costas a igreja estava apinhada de povo, chorando fortemente recolheu os fragmentos e depositou-os sobre a mesa do altar. E eis que milagrosamente todos os pedaços se unem e se soldam perfeitamente, de modo a reconstruírem o cálice precioso, inteiro e intato (Brev. Ambr., 12 agosto).

 Cada um de nós trás dentro de si um cálice de valor infinito, lavado com o sangue de Cristo: a própria alma. Mas talvez que, num momento de paixão, numa hora de tentação, numa feia noite de carnaval, a tenhamos deixado cair na lama e nas pedras do pecado. E logo a nossa alma se partiu, fazendo fugir o Espírito Santo que nela tinha a sua doce morada, perdendo o esplendor precioso  nos resta senão imitar EUSÉBIO: esqueçamos tudo, curvemo-nos dentro de nos, e recolhamos os cacos da nossa alma despedaçada pelo demônio,e , chorando, coloquemo-la no altar de Deus: também para ela se renovará o prodígio do cálice quebrado.
 Seja então bem vida a quaresma: em todo o ano não há tempo mais propício do que este para aplacar a ira do Senhor nem dias mais favoráveis do que estes para remediar os danos da nossa alma.
  Por isto, recebei de bom grado alguns conselhos que vos ajudarão a aproveitar destas semanas; para vós os extraio do santo Evangelho.

1. Jesus deixa os homens, as suas casas, os seus campos, as suas lojas, as suas estradas, e embrenha-se no deserto, onde o silencio é rei, e a solidão é soberana.
2. Jesus por quarenta dias e quarenta noites não tocar em alimento, mas ora.
3. Jesus, ao demônio que vem tentá-lo para que se converta as pedras em pão para comer, responde: "Nem só de pão precisa o homem, mas sobretudo de toda palavra que brota dos lábios de Deus".

Do exemplo de Nosso Senhor derivam para nós três normas precisas:

Fujamos para longe de todas as ocasiões.
Façamos penitencia e oração.
Alimentamo-nos, à saciedade, da palavra de Deus e dos seus sacramentos.

PENSAMENTOS SOBRE OS EVANGELHOS E SOBRE AS FESTAS DO SENHOR E DOS SANTOS» - PeJOÃO COLOMBO 

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário